sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Nós Somos Importantes

Esta notícia deu-me alguma esperança mas, depois de a ler, não traz qualquer novidade. Numa esplanada podemos acompanhar os nossos donos, afinal estamos na rua, não nos podem proibir. 
Contínuo à espera que surjam melhores dias para muitos de nós. O facto de não podermos entrar em muitos dos estabelecimentos, de não haver estabelecimentos que permitam a nossa estadia, é a causa de muitos abandonos, principalmente na altura de férias. Poucas pessoas há que se sacrifiquem pelos seus animais de estimação, que ponham o seu bem-estar de lado e proporcionem dias felizes aos seus companheiros do dia a dia. 
Já aqui disse, alguma vezes, que os meus donos abdicaram das férias depois que o Quick e o Boneco vieram para a quinta. Claro que eles têm quem os substitua mas os cavalos são animais que necessitam de muito carinho e atenção e como são nervosos podem, a qualquer momento, necessitar de ajuda. Devem ser animais acompanhados, levá-los ao lameiro e ir buscá-los pode não ser suficiente. 

O Boneco é muito mais calmo mas o Quick, o da esquerda, um trotter francês, devido às suas características ( inteligente, temperamento vivo,  nervoso, observador) detecta com facilidade qualquer pequena mudança no meio ambiente que o circunda.  Um pau  fora do sítio é suficiente  para ele ficar nervoso e receoso. Estando nervoso, se não for acalmado, pode  pôr a vida dele em risco. 
É um animal que precisa ao seu lado de quem o conheça e de quem o saiba acalmar, alguém que lhe inspire confiança.
Isto tudo para dizer que não somos todos iguais, que uns precisam mais do dono ao seu lado que outros, que os nossos donos devem ter isso em conta quando tomam decisões, como a de ir de férias.  Nós tivemos sorte, vivemos num autêntico paraíso, onde contamos e somos tratados, todos, como especiais, como seres vivos que precisam e temos direito a ser felizes. 
Não é por acaso que somos todos amigos.
Seria muito feliz se soubesse que todos os animais tinham conseguido viver felizes. É pedir muito?
Brown Maria

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Animais Abandonados

Miss Pity, uma cadela de um sem abrigo detido, deu origem a uma iniciativa que visa colocar animais resgatados da rua a ajudar pessoas com deficiência.
Ela é um dos maiores apoios das pessoas com deficiência do Centro Integrado de Apoio à Deficiência (CIAD) da Santa Casa da Misericórdia do Porto.
Só este ano já foram abandonados cerca de nove mil animais, segundo dados da Direção-Geral da Alimentação e Veterinária. As Associações TeraPets e Animais de Rua querem dar uma nova vida a estes animais, utilizando-os na iniciativa Atividades Assistidas por Animais durante seis meses, reabilitando-os e treinando-os.
Para que este projeto se possa concretizar as associações precisam de 1560 euros. Para ajudar bastava pôr um gosto na página do Facebookdo Mar Shopping, parceiro da iniciativa, até 31 de Outubro. A cada novo seguidor o centro comercial fazia a doação de um euro para financiar o projeto. O objetivo foi conseguido.
Todas as iniciativas que minimizem o sofrimento  dos animais abandonados são bem vindas. 

Brown Maria

sábado, 3 de outubro de 2015

Os Meus Amigos

Hoje,  vou deixar um vídeo  feito na quinta, onde podemos ver a amizade que existe entre nós. Todos convivemos em paz e respeitamos a diferença. Mesmo tendo características diferentes somos capazes de conviver, correr e divertirmo-nos juntos.
Intervenientes no vídeo:
Patati: gansa;
Gatuzo: gato;
Peter Pan: cão;
Ovelhas;
Pastor: o meu dono.
video
O Patata (o ganso) e eu não aparecemos no vídeo porque ficámos em casa com os cavalos.
Brown Maria