quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Dia Mundial do Cão

Hoje assinala-se o nosso dia mundial (precisamos que haja um dia mundial para que o Homem recorde que somos seres vivos). Há amigos meus que dormem numa cama perfumada e outros que são embrulhados, vivos, num saco plástico e deitados para um caixote do lixo, como o Sam. Há, ainda, muita gente que nos julga como objectos.
 
Por mais apelos que se façam, por mais penalizações que existam, haverá sempre quem se julgue imune, superior a qualquer lei ou julgamento. Haverá sempre psicopatas.
 
Eu tenho uma família, faço parte dela, cuidam da minha alimentação, limpeza, saúde e bem-estar mas não me esqueço, nem por um instante, que muitos de nós vive de esmolas, é maltratado, não têm direito ao amor, a um prato de comida ou a ter um veterinário que  vigie a sua saúde.
 
Há muita desigualdade no  nosso mundo, tal como no mundo dos humanos, nem todos têm direitos, nem todos podem viver felizes, nem todos vêem satisfeitas as suas necessidades básicas.
 
Um dia seremos todos iguais e nós passaremos a fazer parte do agregado familiar. Eu acredito e vocês?
 
Deixo-vos algumas curiosidades sobe nós, não posso, infelizmente, transmitir-vos os nossos conhecimentos e a nossa capacidade olfativa, facilitaria bastante o vosso dia a dia.
 
1- Por que eles fazem xixi nos pneus dos carros?
Simplesmente para demarcar território. Qualquer objeto que tenha uma memória olfativa alta (como pneus) é um convite para que o cão urine e deixe sua assinatura para que outros da matilha possam saber que ele passou por ali. O objeto em si (o carro) torna-se então um ponto de referência para o animal.
2- Por que eles rodopiam tanto antes de deitar?
Na natureza os cães costumam fazer buracos na terra para se sentirem mais protegidos ao deitar para o descanso. Há também os cães esquimós que fazem um abrigo para descansarem. Esse rodopio serve para ajustar o local onde vão dormir ou repor as energias, como quando nós arrumamos nossa cama.
3- Por que eles colocam a cabeça para fora do carro?
Para eles colocar a cabeça para fora na janela do carro é como “surfar”, já que a explosão de odores e informações que ele consegue colher em um pequeno passeio é enorme.
4- Por que eles cheiram o rabo uns dos outros?
O rabo é como se fosse uma identificação entre eles e também informa que nível reprodutivo do outro cachorro. Podemos compará-lo ao nosso cartão de visitas, porque o cheiro para eles é repleto de informações.
5- Eles uivam quando estão tristes?
Não. Normalmente uivam quando estão felizes. É um meio de comunicação entre eles, equivale a cantar às vezes, mas é comum entre matilhas.
Brown Maria

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

O Antes e o Depois

Alexander Lowen, médico e psicoterapeuta americano, dizia que os olhos são o espelho da alma, refletem diretamente o processo de energia do corpo. Todos nós já olhámos para alguém e vimos refletida a tristeza ou, vice-versa, a felicidade no seu olhar.
Deixo-vos com imagens de amigos meus em que se vê o antes, quando viviam em canis e o depois, quando encontraram um lar que lhes deu amor e carinho.


















Preferem olhar para um animal feliz ou, pelo contrário, para um triste?
O Amor altera vidas.
Brown Maria
 

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

A minha linguagem

Eu consigo que os meus donos saibam o que eu quero e num curto espaço de tempo. Conhecemo-nos tão bem que não precisamos  de falar.  Sei que eles só querem o meu bem.  
Vivendo em sociedade todos temos de cumprir regras e eu cumpro-as sem pestanejar.  Não tenho a capacidade de saber o que é bom ou mau para mim,  só tenho seis anos.Tenho plena confiança neles e tenho a certeza que eles confiam em mim plenamente. Porquê?
Vamos muitas vezes às compras, eu tenho que ficar no carro, estou proibido de entrar em hipermercados ou lojas pela lei vigente neste país, eles põem as compras ao pé de mim quando chegam e, muitas vezes, voltam a sair. Já aconteceu deixarem carne no carro, ao meu lado, que eu adoro, no entanto não lhe toco. Eles saem e sabem que tudo o que deixaram estará inteiro quando chegam.
Não subo à mesa, sofás ou camas, eles nunca me proibiram de nada, eu  sempre soube qual eram os meus limites.
Eles também sabem que eu detesto gritos, detestaria ser mal tratado, passar fome ou estar preso.
Têm sempre um miminho para mim e eu adoro-os. Não sabem viver sem mim, nem eu sem eles.
Para que todos nos possam compreender deixo imagens da linguagem canina.
 
Brown Maria
 

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Seis Anos de Vida Feliz

Fiz ontem seis anos na companhia dos meus amigos, tivemos uma festa pequenina, houve fatia de bolo para todos. Os cavalos, as ovelhas e as galinhas tiveram, também, um menu melhorado.
Há uns dias que não dava notícias mas, estou de volta animadíssimo. Vou ter a companhia da minha melhor amiga, está de férias, este mês: a minha dona. Quando ela cá está, tenho menos liberdade, ela é super preocupada comigo, mas tenho muito mais festinhas e miminhos.
Vou deixar um vídeo do Gatuzo e do Dinis, espero que apreciem e que me façam um favor:
Não abandonem os animais, nós somos os vossos melhores amigos mesmo quando a vossa conta bancária está a zero.
O Verão acaba, as férias chegam ao fim, nós permaneceremos ao vosso lado, até ao fim das nossas vidas.
video
Para terminar ficam umas fotos do Dinis na minha companhia. O Dinis é o que  está mais ao pé de nós, porque o Gatuzo adora o campo e a Princesa é muito independente.
 





 

Brown Maria